Top 7 Tentativas de Homicídio das Telinhas Que Fracassaram

Gângsteres habitam um mundo implacável em que a violência e o assassinato são companheiros necessários para manter a ordem e avançar com as coisas; por esse motivo, geralmente há um número significativo de corpos caídos em um filme de gângsteres. Homens de honra (made-man) são chamados; contratos são desfeitos, botões de gatilho são pressionados e pessoas acabam sendo espancadas, cortadas e congeladas ― às vezes pelas pessoas em que mais confiam. Os corpos são enterrados em lugares desertos, alguns nos pântanos; outros são deixados à céu aberto, em espaço público, como mensagens.

No entanto, a tendência é que não haja, em nossos filmes de gângsteres favoritos, um ponto de reviravolta mais recorrente do que os assassinatos de aluguel que dão errado. Nada parece mexer mais com os ânimos e a cólera de nossos anti-heróis gângsteres do que uma tentativa de homicídio contra suas vidas. Esta lista compila as tentativas de assassinato falhas mais significativas e as consequências resultantes dos assassinatos malsucedidos…

Michael Sullivan – Estrada para Perdição (2002)

Panorama inicial: Michael Sullivan é um soldado do chefe da máfia irlandesa da Era da Proibição: John Rooney. Quando o filho de Sullivan, Michael Jr, testemunha seu pai e o filho de Rooney, Connor, matarem alguns homens, Connor deseja silenciar (de vez) o menino de Sullivan. Ele mata, então, a esposa de Sullivan e seu filho mais novo, o que obriga Michael(s) pai e filho a fugirem. A Máfia de Chicago, tendo laços estreitos com John Rooney, concorda em esconder e proteger Connor das tentativas de Sullivan de matá-lo e contrata o sicário Harlen Maguire para encontrá-los e matá-los. Maguire primeiro os vai rastreando até um restaurante à beira da estrada, mas Sullivan entende a intenção de Maguire e sai rapidamente, cantando os pneus, para garantir que ele não pudesse segui-los.

A segunda tentativa foi mais longe. Sullivan é encurralado em uma armadilha ao visitar o contador de Rooney, Alexander Rance. Maguire estoura o quarto com seu modelo Winchester 1897 e começa a limpar a área. Rance é morto no tiroteio de “queima de arquivo” e quando Sullivan atira uma garrafa de uísque, Maguire fica com um monte de estilhaços na (agora desfigurada) cara. Sullivan sai rapidamente, enquanto Maguire é deixado para trás, com as mãos ao rosto.

O que acontece em seguida: Após ter tido seu primeiro encontro com Maguire e percebendo que Rooney já havia mandado um assassino matá-lo, Sullivan começou a roubar todos os bancos que estavam armazenando dinheiro da máfia ― loot esse que ele pretendia trocar por Connor Rooney, e matá-lo.

Após a segunda tentativa em vão, Sullivan escapa da emboscada com os livros contabilísticos do contador em mãos. Ele descobre nos livros que Connor Rooney tinha estado desviando o dinheiro mal adquirido de seu pai. No entanto, mesmo quando confrontado com a (antiga) notícia de que seu filho estava roubando dele, John Rooney se recusa a desistir de seu filho e Sullivan é forçado a matá-lo. Após a morte de John Rooney, a máfia de Chicago cessou sua proteção a Connor e Sullivan finalmente conseguiu matá-lo.

Tony Soprano – Os Sopranos (1999 – 2007, série da HBO)

Tony Soprano - Os Sopranos

Panorama inicial: Um dos principais pontos da trama, na 1ª temporada, foi a mãe de Tony, Livia Soprano e seu tio, Corrado “Junior” Soprano, conspirando para matá-lo. No penúltimo episódio da temporada, tudo isso veio na memória quando Rasheen Ray e Petite Clayborn receberam o contrato para desferirem o “golpe fatal” mandado.

A caminho de outra sessão de terapia (a prescrição de Lítio estava o deixando alucinado), Tony parou para comprar um jornal e um pouco de suco de laranja. Quando voltou ao seu Chevrolet Suburban borgonha (um violeta escuro), viu a Clayborn, no reflexo da janela do carro, se aproximando e metendo marra com uma semiautomática Glock.

O primeiro tiro de Clayborn pega na garrafa de suco de laranja, derramando o conteúdo na rua (uma referência não muito sutil para com O Poderoso Chefão, dando um encontrão na bancada de laranjas, em meio aos tiros) e quando Tony entra no carro, um segundo tiro atinge a janela do lado do motorista. Tony entra no banco do motorista assim que Clayborn alcança a arma com sua mão, para atirar nele. Através da janela quebrada, Tony agarra o braço dele, o impedindo de disparar.

O segundo atirador, Rasheen, em então pelo outro lado do veículo e dispara um tiro contra Tony, enquanto esta luta com Clayborn. O tiro erra Tony, mas pega Clayborn bem em cheio, na cabeça. Tony então agarra Rasheen e pega sua pistola SIG-Sauer, e arrastando-o pela rua enquanto dirige o Suburban; Rasheen enfim tomba. Na euforia, Tony fica claramente entusiasmado não apenas por sobreviver à tentativa falha de homicídio, mas por ser capaz de lutar contra os pistoleiros, ao passo que tenta enxergar a estrada sob um “muro” de névoa de lítio ― antes de sair da estrada e bater em um carro estacionado.

O que acontece em seguida: Tony descobre a verdade sobre o envolvimento de sua mãe e tio nessa tentativa de assassinato, mas Livia Soprano finge um acidente vascular cerebral. Embora Tony tenha pensado, inicialmente, em sufocá-la com um travesseiro, não conseguiu matar sua própria mãe, mas a considerou morta aos seus olhos. Junior é então preso pelo FBI antes que Tony pudesse agir contra seu tio; no entanto, os corpos de outros membros do bando de Junior começaram a ser empilhados, começando com o do consigliere de Junior, Mikey Palmice.

Nikolai Luzhin – de Senhores do Crime (2007)

Nikolai Luzhin – de Senhores do Crime

Panorama inicial: Nikolai Luzhin é motorista particular e vigia de uma família da máfia russa em Londres, liderada pelo velho Sr. Semyon. Ele é quem ajuda a limpar e descartar o cadáver de Soyka – capitão de outra família da máfia russa – assassinado sob ordens de Kirill, o “canhão solto” de Semyon. Quando os irmãos de Soyka vêm à procura de vingança, confundem Nikolai com Kirill.

Sentado em uma sauna turca, vestindo apenas uma toalha e suas tatuagens vory [de bandido], Nikolai desconhece os irmãos de Soyka, que vão entrando. Ambos os irmãos estão armados com facas de linóleo e o primeiro irmão a entrar o corta no peito. Repelindo o ataque, ele caminha direto para o segundo irmão já levando uma porrada, antes de tomar dele sua faca de linóleo. Nessa hora, o treinamento FSB russo para agentes secretos que Nikolai recebeu mostrou seu valor, e ele o derruba no chão. Quando o primeiro irmão mencionado volta para ele com faca em mãos, Nikolai consegue guiar a faca e empurrá-la no peito do segundo irmão – deixando-o morto. Ensandecido pelo destino de seu irmão, o primeiro irmão continua a lutar, mas a batalha fica tensa, indo pro solo; Nikolai então consegue pegar a faca dispersa que estava caída no chão e, hasteando sua ponta, empurra a cabeça do irmão para ela. Esse segundo irmão, com uma faca no peito, ainda não se dá por vencido e, em uma tentativa final desesperada, encontra forças para remover a faca, mas Nikolai consegue bloquear essa frágil tentativa de punhalada e então ocorre o inverso: ele toma a faca pra si novamente, e esfaqueia o cara nos olhos até deixá-lo cabalmente morto.

O que acontece em seguida: o pai de Kirill e chefe da máfia, Semyon, tem a responsabilidade de enviar os irmãos em busca de Nikolai, ao invés de seu filho. Semyon não toma nota de que Nikolai era agente do FSB russo, que se infiltrava em sua família e que estava prestes a derrubá-lo – com acusações de violação de um filho de 14 anos. Ainda sob disfarce, Nikolai consegue assumir o cargo de chefe da família mafiosa. (Veja mais em nosso artigo “Senhores do Crime” e muito mais aqui).

Gyp Rosetti – Boardwalk Empire (2010 – 2014, série da HBO)

Panorama inicial: Esse golpe malsucedido é o segundo nesta lista em que o alvo é atacado nu, e consegue afastar o assassino enquanto o pênis balança à la volonté (o primeiro foi Nikolai Luzhin). Gyp Rosetti é o principal antagonista na 3ª temporada de Boardwalk Empire e, provavelmente, o personagem mais indicado para demonstrar o programa de proibição (Ah, você não sabe do que se trata tal “programa”, nem o que foi a Proibição? Veja 14 fatos importantes sobre isso em nosso site, sem precisar assistir o seriado neste link). Em retribuição por ser barrado dos negócios de licor e pelos insultos recebidos de Nucky Thompson, Gyp manteve Tabor Heights, pequena aldeia na estrada principal entre Atlantic City e Nova York, como refém, a fim de que pudesse interceptar os caminhões de licor da Nucky a meio caminho de Arnold Rothstein. Rothstein, implacável como sempre, quis acabar com a rivalidade e enviou um jovem Benjamin Siegel (vulgo “Bugsy”) para assassinar Gyp.

Os homens de Rosetti permitiram que Bugsy entrasse no pequeno hotel onde Gyp estava hospedado, visto que estava disfarçado, bancando um entregador de jornais. Gyp foi apanhado de surpresa enquanto estava envolvido em uma sessão de asfixia com uma garçonete local. Foi alertado sobre o perigo que se aproximava, quando Bugsy disparou no guarda, que estava num carro estacionado do lado de fora do hotel. Gyp lutou para alcançar sua arma, pois seus algozes bizarros tinham lhe prendido com um cinto ― amarrado firmemente ao redor de seu pescoço, em uma coluna da cama. Bugsy entra no quarto impetuosamente, mas Gyp mantém a garçonete como escudo na frente dele ― para levar bala; e ela morre, nua, na cama, antes que ele pudesse finalmente disparar. Bugsy foge do hotel gargalhando como um idiota e atira em dois guardas enquanto foge, antes de atirar desnecessariamente no verdadeiro entregador de jornais.

Gyp, ainda nu, corre pelo corredor o perseguindo, mas não conseguindo chegar em Bugsy, que pula em um carro de fuga que estava estacionado, esperando. A cena se demora em um Gyp Rosetti com bunda de fora e o cinto ainda preso em seu pescoço, que está a examinar seus homens mortos e o corpo ensanguentado e nu da garçonete.

O que acontece em seguida: Gyp Rosetti, um homem que pode achar insulto nos comentários mais inocentes ficara revoltado com a tentativa de homicídio. Ele deixa Tabor Heights e volta para Nova York. Lá, ele convence o chefe da máfia Joe Masseria, vulgo The Boss, a fornecer-lhe mais homens para matar Nucky Thompson e Arnold Rothstein e então assumir as atividades de contrabando de Atlantic City. O italiano obtém sucesso ao atacar A.C., mas perde a guerra de gangues resultante, em que dezenas de homens de ambos os lados vêm a morrer, incluindo Rosetti.

Michael Corleone – O Poderoso Chefão Parte 2 (1975)

Panorama inicial: No início de The Godfather Part II (originalmente lançado em 1974 e, depois, no Brasil em fevereiro de 1975), Michael havia se mudado com a família para Lake Tahoe, Nevada e ainda estava tentando legitimar o empreendimento da família. Ele recebe convidados numa grande festança em seu complexo à margem do lago, em homenagem à Primeira Comunhão de seu filho, repleta de dignitários e com uma banda de música. Mais tarde, naquela noite, Michael entra em seu quarto e pega um desenho que seu filho Anthony deixara para ele, de um carro. Sua esposa, Kay, nota então que as cortinas haviam sido abertas mas, antes que Michael ainda tivesse tempo para considerar um porquê, tiros de pistola arrebentam as janelas e enchem a sala de balas. Ele agarra sua esposa grávida para fora da cama e a puxa para o chão. Quando o tiroteio finalmente cessa, Michael está realmente enfurecido. “Foi na minha casa! No meu quarto, com minha esposa dormindo! Onde meus filhos vêm e brincam com seus brinquedos.” Michael, em seguida, grita com Frankie Pentangeli (vulgo “Five Angels”) de um jeito que apenas Al Pacino (que interpreta Michael Corleone, no filme) saberia fazer.

O que acontece em seguida: como resultado da tentativa de homicídio, Michael entrega as rédeas da família Corleone para Tom Hagan, o único homem em quem confiava, ao passo que tentava descobrir quem teria ordenado o abate. Posteriormente, Michael descobre que seu parceiro de negócios, Hyman Roth, fora o responsável: em parte por influenciar Michael a cair fora do empreendimento do cassino e, em parte, como uma retribuição por ter matado seu amigo próximo, Moe Greene. No fim das contas, negócios serão sempre negócios, mas o verdadeiro enojo para Michael é quando toma conhecimento de que o invasor que havia possibilitado o assassinato havia sido seu próprio irmão, Fredo. E todos sabemos o que aconteceu com o pobre Fredo…

(Ah, não sabe o que aconteceu a Fredo?! Veja com detalhes no primeiro item da lista, mais abaixo).

Tony Montana –Scarface (1983; no Brasil, 1984)

Panorama inicial: Tony tem uma briga séria com seu empregador Frank Lopez, chefe do maior cartel de cocaína de Miami. Tony condescendeu em um acordo não autorizado de US$ 18 milhões com o cartel boliviano e Frank fica furioso com isso. Frank e Tony viam o futuro do negócio de formas distintas. O lema de Frank seria voar em linha reta e manter-se com pouca intensidade, firmemente – Tony queria expandir com ousadia e dominar. A fim de preservar seu controle e domínio, Frank ordena o apagamento de Tony.

Em sequência cenográfica, Tony está sentado na boate Babylon sozinho, em uma mesa VIP. Ele não teve um boa noite: tinha obtido a maior ruína – e tudo devido a Frank Lopez; o policial corrupto, detetive Bernstein, tinha mamado de seu dinheiro por uns 25 dias, quase um mês; e tinha acabado de pegar sua irmãzinha no flagra, num clima quente e obsceno com um cara, no banheiro do clube. A miserável cara de Tony foi no chão, embasbacada, diferindo drasticamente da dos outros farristas do clube, felizes enquanto desfrutavam do entretenimento. Apenas dois outros rostos na multidão estavam igualmente imutáveis ​​ao cabaré. Estes dois homens estão sentados com pistolas automáticas Mac 10 escondidas sob guardanapos, esperando o momento oportuno para liberarem o santo-inferno a Tony.

Cansados ​​do comediante inativo, os assaltantes se levantaram e dispararam suas armas automáticas, um tanto descontroladamente, na direção de Tony. As reações dos cubanos eram semelhantes às de um gato assustado, enquanto ele mergulha propositalmente no chão. Deitado no chão, Tony atira nas pernas dos sicários através das mesas e mata um dos assassinos. O segundo homem armado é finalizado quando uma luminária cai do teto em cima dele. Tony escapa em seu Porsche 928 com apenas um tiro no ombro esquerdo – embora tenha arruinado seu terno de US$ 800.

O que acontece em seguida:  mais tarde, naquela noite, Tony confronta Frank Lopez, acerca da tentativa de homicídio e o mata, juntamente com Bernstein “cobre dobrado”. Isso permite que Tony se torne o chefe de narcóticos número um em Miami e que passe a ganhar mais de US$ 10 milhões por mês advindos de cocaína importada, através de sua conexão boliviana – Alejandro Sosa.

Vito Corleone – O Poderoso Chefão (1972)

Panorama inicial: Nosso poderoso padrinho, Don Vito Corleone, esperava o pior. Quando se recusa a receber US$ 2 milhões de Vigil Sollozzo, “O Turco” para um transporte ilícito de drogas, sabe que haverá represálias, particularmente porque o Turco contava com o apoio de Barzini e Tattaglia, duas das famílias criminosas de Nova York. Contudo, ele não consegue perceber a astúcia e malandragem quando fica sabendo que seu motorista de costume, Paulie Gatto, havia pedido licença por estar doente e seu filho, Fredo, teria que levá-lo para casa, em vez disso. Saindo de seu posto de trabalho verdadeiro, na Genco Azeites de Oliva, Fredo entra no Cadillac Fleetwood 60 e espera que seu pai venha a cruzar a estrada para comprar frutas frescas da feirinha.

Dois homens desconfiados, então, aparecem no limiar da esquina, logo correndo na direção de Don, com pistolas sacadas. O poderoso chefão (que estava com seu filho, Fredo) os vê e dá uma corrida até o carro, esbarrando em cestos de frutas enquanto vai, lançando laranjas caídas pela rua. Fredo – com toda a graça de um chimpanzé bêbado tentando descascar uma laranja usando luvas – apalpa e cutuca seu Smith e Wesson, porém deixa a arma cair, não conseguindo oferecer proteção alguma a seu caído pai. Os pistoleiros colocaram “cinco balas em sua carniça siciliana (isto é, na carniça de Corleone)” de suas Colt Detective Special e Berretta, respectivamente. Fredo se agacha feito uma criancinha, na calçada, e chora como um bebê, acreditando que seu pai esteja morto. Com sorte, porém, o Don é duro na queda como titânio, e vivencia uma recuperação completa.

O que acontece em seguida: A pseudo-morte do Don deveria ser vista como “um negócio”, para gerar lucros e Sonny Corleone, que era todo ávido para com a ideia de negócios de drogas do Turco, assumiria a família e investiria na operação. Em vez disso, isso se tornou o fator singular que colocou Michael Corleone no caminho sombrio para se tornar o chefe da máfia mais implacável e temido do país. Muitas mortes ocorreram como consequência da tentativa de homicídio ao Chefão, incluindo: Sonny; o Turco; o chefe de polícia McCluskey; Apollonia; Carlo Rizzi e, posteriormente, Moe Greene e os chefes das outras famílias de Nova York.

Banner rodape mafia-academy

Add Comment

mafia chinesa- a triade
Máfia Chinesa em Foco: A Tríade
ndrangheta-mafia-calabresa4
As 7 Máfias Mais Poderosas do Mundo
O Chefe Está Morto mas a Máfia segue Viva, afirma Magistrado e Mafioso
Cuntrera-Caruana mafia cosa nostra
O Clã Mafioso Cuntrera-Caruana
Top 7 Tentativas de Homicídio das Telinhas Que Fracassaram
o-poderoso-chefao-historias-e-assassinatos-reais
Top 5 Histórias Reais da Máfia por trás do “O Poderoso Chefão”
film cassino fatos
25 Coisas que Talvez Você Não Sabia sobre o filme “Cassino”
Quem foi Mario Puzo
O Pai do Poderoso Chefão: Mario Puzo
Conor McGregor
O que leva um campeão de UFC a simpatizar com a máfia? O caso de Conor McGregor
Top 10 Gangues de Motociclistas
Top 10 Gangues de Motocicletas Mais Perigosas
gangsters e contrabando 1920
Bootleggers: O Contrabando na América do Norte
estilo gangster mafioso
Por que os Mafiosos são tratados mais como Celebridades do que como Criminosos desagradáveis?