Albert Anastasia, mais conhecido como o “Chapeleiro Louco”

Albert Anastasia, tambem chamado de “The Mad Hatter”, era um mafioso que veio das violentas ruas de Lower Manhattan para comandar a Familia Gambino, uma das cinco famílias de La Cosa Nostra pela primeira metade do século XX. Ao longo do caminho, ele construiu uma reputação como um dos matadores mais temidos da máfia.

Data de Nascimento: 26 de setembro de 1902, Calabria, Itália
Morreu em: 25 de outubro de 1957, New York City
Apelidos: The Mad Hatter (Chapeleiro Louco), Lord High Executioner
Associações: Benjamin “Bugsy” Siegel, Frank Costello, Lucky Luciano, Vito Genovese, Joe Adonis, a Comissão, a família Gambino, Murder Incorporated

O Assassinato de Masseria

Anastasia foi dito como um membro da Murder Incorporated, uma equipe de assassinos por encomenda que trabalhava para Charlie “Lukcy” Luciano e outros chefes durante os anos de “Proibição”. De acordo com relatos, Anastasia era um dos quatro homens que, em 1931, assassinaram Giuseppe “Joe the Boss” Masseria, um poderoso chefe da máfia, na sangrenta disputa entre gangues conhecida como a Guerra Castellammarese.

Seus três cumplices no golpe, de acordo com alguns relatos, eram Bejamim “Bugsy” Siegel, Frank Costello e Vito Gnovese, todos tiveram carreiras famosas (ou infames) no crime organizado. Outros relatos substituem Frank Costello por Joe Adonis, outro nome de destaque na história da máfia.

O quarteto estava operando sob ordens diretas de Lucky Luciano, que dentro de um ano violento alcançou o topo das cinco famílias e recompensou Anastasia com a posição de nº 2 em sua família criminosa sob os comandos de Vincent Mangano.

Muitos historiadores discutem e contestam a conveniência a respeito de quatro dos mais bem conhecidos mafiosos americanos da história estarem envolvidos no assassinato de Masseria. Nenhuma prisão jamais foi concretizada no caso.

Veja Também: Top 10 Assassinatos da Mafia em Nova York

Os assassinatos cometidos por Anastasia

Anastasia estava no comando de três assassinatos – em 1928, 1933 e 1933 –, mas em cada caso, ou as testemunhas desapareciam ou recusavam-se a testemunhar. Outros dois informantes de alto nível da máfia, ambos mantidos sob a custódia da polícia, morreram antes de darem algum depoimento que poderia ajudar a colocar Anastasia nos tribunais, em 1941 e 1942.

As ações de Anastasia durante a Segunda Guerra Mundial

Durante a Segunda Guerra Mundial, Anastasia se uniu ao exército americano. Ele também ajudou a elaborar o acordo que permitiu que Luciano, que então estava cumprindo uma sentença de prisão perpétua devido a diversas condenações relacionadas à prostituição, sair da prisão (e ir para o exílio na Itália) em troca de manter as docas da cidade de Nova York livres de infiltração nazista durante a guerra.

Anastasia trabalhou para o exército no treinamento de estivadores na costa leste. Em 1943, recebeu a cidadania americana por seus serviços militares prestados ao país e, com isso, foi dispensado do exército em 1944.

Eventos pós-guerra e disputas pelo poder

Depois da guerra, uma longa disputa ferveu entre Anastasia e Mangano, o que resultou em um conflito aberto. Em 1951, Vincent Mangano desapareceu permanentemente, e seu irmão, Philip Mangano, foi encontrado morto, baleado em uma praia perto de Nova York. Embora nunca tenha sido apontado como autor dos assassinatos, acreditava-se amplamente que Anastasia era o responsável. Com essas mortes, assumiu o controle da família.

Nesse ponto, Anastasia se aliou com o novo líder geral da Comissão, Frank Costello, mas Costello estava enfrentando uma rebelião de um dos chefes das cinco famílias, Vito Genovese. Genovese tinha o apoio de outros mafiosos como a Meyer Lansky e até mesmo de outros subordinados da própria organização de Anastasia, como Carlo Gambino. Em 1957, Genovese avançou contra Costello, que foi ferido em um tiroteio.

albert anastasia morte

No mesmo ano, Gambino avançou contra seu chefe de família. Anastasia foi morto a tiros enquanto estava sentado numa cadeira de barbeiro em Manhattan. Gambino assumiu a liderança da família, que eventualmente irá se tornar a família criminosa Gambino.

< TODOS OS GANGSTERS

Mafia Academy

4 Comments

  1. William
    1 de julho de 2017
    • Estilo Gangster Mafioso
      1 de julho de 2017
      • William
        1 de julho de 2017
      • William
        1 de julho de 2017

Add Comment

O Chefe Está Morto mas a Máfia segue Viva, afirma Magistrado e Mafioso
Cuntrera-Caruana mafia cosa nostra
O Clã Mafioso Cuntrera-Caruana
os corleonesi
O clã mafioso Corleonesi: Uma facção que agregou muitos nomes de peso no mundo da Máfia
tráfico de drogas
A Era de Ouro do Tráfico de Drogas: Como Metanfetamina, Cocaína e Heroína se Moveram pelo Mundo Todo
film cassino fatos
25 Coisas que Talvez Você Não Sabia sobre o filme “Cassino”
Quem foi Mario Puzo
O Pai do Poderoso Chefão: Mario Puzo
rene-trupo4
Top 13 Oficiais Mais Corruptos dos Filmes sobre Gângster
os bons companheiros
Os Bons Companheiros Na Real
Top 10 Gangues de Motociclistas
Top 10 Gangues de Motocicletas Mais Perigosas
gangsters e contrabando 1920
Bootleggers: O Contrabando na América do Norte
estilo gangster mafioso
Por que os Mafiosos são tratados mais como Celebridades do que como Criminosos desagradáveis?
A Insolarada - iate al capone
A Islamorada: O iate de Al Capone no Canal do Panamá