Como se tornar [Homem de Honra] da Máfia Italiana

Há aqueles que são escolhidos e aqueles que são predestinados. Existe aquele que entra em Cosa Nostra, porque mostra que tem as qualidades para pertencer à organização e também, quem entra por tradição familiar.

Leonardo Messina, homem honrado, na província de Caltanissetta, ele estava predestinado.

Eu sou a sétima geração que faz parte da Cosa Nostra, era inevitável que eu deveria me tornar uma pessoa importante no meu país, San Cataldo”. E de certa forma, “eu me tornei “, disse Messina no dia em que se arrependeu, no verão de 1992.

Em volta aos homens de honra tem o seu povo:  uma massa de simpatizantes, apoiadores que servem a Cosa Nostra do lado de fora. Eles são os “Avvicinati”, (os aproximados). Eles são todos aqueles que, mais cedo ou mais tarde, podem aderir à organização.

Por um longo tempo – que pode durar dois, dez ou quinze anos, em relação a pessoa – o “Aproximado” é seguido, observado e devidamente treinado. Os mafiosos o acompanham,  o estuda, ensina ele a atirar e matar.

Eles os colocam à prova. Então, quando eles acreditam que já estão prontos para se tornar um homem de honra, fazem entender que em breve serão afiliados à organização

O momento definitivo deste caminho mafioso é representado pelo ritual de iniciação.

panciuta cosa nostra

A cerimônia com o tempo lembrava uma festa. O afilhado havia seu padrinho que o apresentava a todos os outros membros da família, fazendo-o entrar nos primeiros segredos da Cosa Nostra após a “punciuta” (furar com uma agulha a ponta do dedo indicador da mão direita, a mão que atira) e após o juramento de lealdade à organização com uma pequena imagem sagrada – um santo – que queimava em suas mãos.

Nesse ponto, o “avvicinato” tinha sido “combinado”. Os palermitanos faziam a punciuta com um espinho de laranja amarga.

“Se eu trair os meus amigos e nossa família, eu e minha alma iremos queimar no inferno como este santinho”.

Cosa Nostra é a universidade do crime que exige ser corajoso, capaz de realizar atos violentos e, portanto, saber matar. Nem todo mundo pode se juntar a Família. Mas isto não é a qualidade fundamental. Em Cosa Nostra saber matar é necessário, mas não suficiente!

Veja Também: Mafia, Códigos e Rituais de afiliação entre mito e realidade

Related Posts

4 Comments

  1. Charles M: da Silva
    20 de dezembro de 2015
    • Estilo Gangster
      20 de dezembro de 2015
  2. BravioSevo
    26 de março de 2016
    • Estilo Gangster
      26 de março de 2016

Add Comment

carlos marcello mafia
Família Marcello: O Mais Antigo Sindicato da Máfia nos Estados Unidos
cosa nostra
Chefes na prisão, paga Cosa Nostra. O respeito tem a cor do dinheiro
familia-mafiosa-patriarca
Família do crime Patriarca, também conhecida como “The Office”
mafia-e-maconaria
Cosa Nuova: O plano da Maçonaria para reunir Cosa Nostra e ‘Ndrangheta
gangsters e contrabando 1920
Bootleggers | O Contrabando na América do Norte
estilo gangster mafioso
Por que os mafiosos são tratados mais como celebridades do que como criminosos desagradáveis?
A Insolarada - iate al capone
A Islamorada: O iate de Al Capone no Canal do Panamá
estilo gangster anos 20
Gangsters da década de 20: Vestidos para matar
A Mitologia da Máfia na Cultura Popular
personagens-o-poderoso-chefao
10 Inspirações na Vida Real para Personagens de O Poderoso Chefão
alianca-do-crime-black-mass
Aliança do Crime: A Verdadeira história de James “Whitey” Bulger
o-poderoso-chefao-fatos-curiosos
15 Coisas que Talvez Você Não Sabia sobre O Poderoso Chefão