Boardwalk Empire: Fatos e Ficções [Parte 1]

Atrás de cada Série de TV de sucesso há sempre um consultor técnico, um pesquisador ou um produtor que trabalha em seus fundamentais detalhes. Por este motivo, hoje, decidimos propor para vocês uma exclusiva entrevista aos pesquisadores históricos, sobre Fatos e Ficções – da série de Tv Boardwalk Empire. Devido os muitos detalhes inéditos relatados nesta autoritária entrevista, resolvemos dividir a matéria em mais partes.

Pesquisa histórica e desenvolvimento

Quando Terence Winter, responsável da pesquisa histórica e do desenvolvimento da serie Boardwalk Empire escolheu tornar os seus personagens imaginários – especialmente Enoch “Nucky” Thompson, (Steve Buscemi), um personagem baseado em uma figura histórica real de Atlantic City: Enoch “Nucky” Johnson.

Winter criou também uma “Equipe de pesquisadores” de detalhes históricos para tornar tudo o mais exato possível. Se trata de Edward McGinty e Vick Gold Levi – dois nativos de Atlantic City, e suas conexões com a cidade que remonta aos tempos do proibicionismo, (o avô de McGinty trabalhava no Ritz-Carlton quando o verdadeiro Nucky ali habitava; Levi até o conhece desde a mocidade).

Esses dois tópicos da enciclopédia não são os únicos artifícios da operação de busca – há cenografias, costumistas e uma inteira equipe que faz um trabalho duríssimo. A inteira produção é um laboratório de pesquisa, afirma McGinty. Winter é um obcecado com a história, venceu, de fato, dois Emmy como escritor e produtor dos Sopranos. McGuinty tem um master em cinematografia na Columbia University e uma história familiar intensamente conectada a Atlantic City. Levi é co-autor do livro Atlantic City: 125 years of Ocean Madness e tem sido consulente em vários filmes sobre a cidade de Nova Jersey.

Quantas histórias verdadeiras tem e quantas ficções?

Terence Winter diz:  Para começar, devíamos partir do livro (Boardwalk Empire de Nelson Johnson). A HBO me deu o livro e disse: “porque não lê e não vê se pode fazer uma série?”. O livro em si na verdade é a história da cidade. Há capítulos sobre o verdadeiro Nucky Johnson, quando governava a cidade durante o proibicionismo.

Pensaram: “OK, eis o nosso homem. Essa é a época que queria explorar”. Dali em diante os efeitos foi toda uma minha invenção. Tomei o personagem de Nucky Johnson e o tornei imaginário.” Como…? Esperava que os eventos simplesmente viessem confirmados (…). Sabia que tinha alguns personagens – Al Capone, Arnold Rothstein, Lucky Luciano – das quais as vidas originais não podiam remover demais. Não farei, portanto, matar Capone em 1925. Viveria até os anos 40. Mas, onde ele podia, reinventava os personagens, começando com Nucky. Não queria ligar a verdadeira vida de Nucky Johnson porque o Nucky que eu queria, deveria fazer coisas que aquele real não poderia mais fazer. Tudo isso em parte para poder surpreender o público, e em parte porque não sabia se haviam ainda herdeiros do verdadeiro Nucky que poderia dizer: “Ei, meu avô nunca matou 9 pessoas em um só golpe!”.

Vicki Gold Levi disse: Nucky Johnson não é Nucky Thompson, e Nucky Thompson não é Nucky Johnson. Nucky Johnson nunca matou ninguém. Quero dizer, poderia ter ordenado, não sei. Encontrei “Nucky” quando era muito jovem – era tipo um grande chefe completamente vestido de tweed à Tammany Hall. Não era um assassino, talvez estejam levando um pouco a série em direção a um destino de gangster.

Terence Winterpara aquele que vê a história geral, não desviaremos muito da realidade, procuraremos permanecer fiéis as características que estes homens tinham e o que fizeram. Obviamente, Al Capone fez carreira em Chicago, era o rei daquele mundo, e não irei desviar disso. Mas Al não era amigo do verdadeiro Nucky. Johnny Torrio não conhecia o verdadeiro Nucky, ele também havia passado um pouco de tempo a Atlantic City. O mesmo vale para Rothstein, igual Lucky  LucianoTomou a liberdade de dizer que, sei que estes sujeitos conheciam Nucky e passaram algum tempo na cidade. Mas, daqui posso me permitir de criar relações com outros personagens. Por exemplo, Al Capone poderia ter tranquilamente conhecido um deles, como o personagem interpretado por Michael Pitt, Jimmy Darmondy, que, de fato, retoma mais uma vez as páginas dos livros sobre os gansters, sendo que ele morre em 1921.

Isto é aquilo com o qual estamos jogando, personagens com nomes reais que agem em um mundo imaginário. Um campo verdadeiramente interessante no qual jogar!

Veja Também: Boardwalk Empire – Fatos e Ficções [Parte 2]

Ad Mafia Academy png1200

Add Comment

os corleonesi
O clã mafioso Corleonesi: Uma facção que agregou muitos nomes de peso no mundo da Máfia
tráfico de drogas
A Era de Ouro do Tráfico de Drogas: Como Metanfetamina, Cocaína e Heroína se Moveram pelo Mundo Todo
Frattiano
Família criminosa de Los Angeles, mais conhecida como “Mickey Mouse Mafia”
Pizzo-Cosa Nostra-extorçao
Qual é a principal atividade da Cosa Nostra?
film cassino fatos
25 Coisas que Talvez Você Não Sabia sobre o filme “Cassino”
Quem foi Mario Puzo
O Pai do Poderoso Chefão: Mario Puzo
rene-trupo4
Top 13 Oficiais Mais Corruptos dos Filmes sobre Gângster
os bons companheiros
Os Bons Companheiros Na Real
Top 10 Gangues de Motociclistas
Top 10 Gangues de Motocicletas Mais Perigosas
gangsters e contrabando 1920
Bootleggers: O Contrabando na América do Norte
estilo gangster mafioso
Por que os Mafiosos são tratados mais como Celebridades do que como Criminosos desagradáveis?
A Insolarada - iate al capone
A Islamorada: O iate de Al Capone no Canal do Panamá