Somos Homens de Honra, somos a elite da criminalidade. Somos os piores de todos.

Todo Homem de Honra se sente o tal. Ele sabe disso e se sente superior a qualquer outro criminoso. 

Quando observa os  criminosos “comuns”, os cultiva na hipótese de fazer alguém entrar na associação, sempre com um certo distanciamento, porque eles são elementos brutos, imaturos, que podem começar a fazer coisas que um Homem de Honra não deveria fazer. 

Veja tambémRegras, Deveres e Proibições dos Homens de Honra

A esperteza da Máfia, em modo particular, da Cosa Nostra ou da ‘Ndrangheta sempre foi aquela de ser uma associação de homens de honra, uma coisa secreta e para poucos, mas de permanecer conectados simultaneamente com a vida normal. Com os ofícios e as profissões das pessoas. Dentro da máfia há de tudo. Além dos juízes e da polícia, há pessoas de todos os tipos. A máfia é como uma aranha. Constrói teias de amizades, de conhecimento, de obrigações …

Somos Homens de Honra, os outros são homens comuns

“Somos Homens de Honra, somos a elite da criminalidade. Somos muito melhores do que os delinquentes comuns. Somos os piores de todos.” 

Homens de Honra se tornam em maior parte por herança familiar, mas não como na aristocracia, porque o pai deixa o cetro do comando e o título de príncipe ou de marquês ao filho. 

Na Máfia é mais complicado. Há uma observação, um estudo. Antigamente, por exemplo, não se sabia o que era essa Máfia de que todos falam hoje. Na Sicília, havia rumores até mesmo da Mão Negra. 

Absorvia-se a mentalidade mafiosa sem saber. A fantasia de uma criança é sensível a certas coisas: chega e beija seu pai, vem outro e beija seu pai também. 

Agora é normal. Absolutamente normal que dois homens que se conhecem, que são íntimos, se beijem em certas ocasiões. Por exemplo, quando se encontram, dois homens hoje podem também se beijar, se são muito amigos ou parentes. Antes, isso nunca acontecia.  

As pessoas se cumprimentavam, apertavam as mãos, se inclinavam, sorriam um para o outro para mostrar simpatia. Mas não se beijavam, pelo menos não no sul da Itália. 

Quando dois homens se cumprimentavam com um beijo, havia um sabor mal-entendido, ninguém pensava que era normal. Comecei a conhecer a Máfia quando vi Vincenzo, meu sobrinho mais velho,  Homem de Honra, beijando outros Homens de Honra. 

Os Homens de Honra se beijavam quando se encontravam. Eram os únicos que faziam isso. 

Vincenzo tinha outros amigos, jovens como ele, que se conheciam há tempos. Haviam crescido, brincando e trabalhado juntos. Uma vez adultos, não se beijavam, apenas um cumprimento. Diziam: “Oi, como você está?” Depois tiravam sarro um do outro, mas não se beijavam. 

Então eu, quando vi os Homens de Honra se beijarem, mas não sabia ainda que aqueles eram homens horados, ficava de boca aberta e me perguntava: “O que significa ser um Homem de Honra da Máfia?” 

Compartilhe e comente! Ciao! 

Banner rodape mafia-academy

3 Comments

  1. Rafaelli Enrico
    29 de novembro de 2016
    • Estilo Gangster
      29 de novembro de 2016
  2. Rafaelli Enrico
    29 de novembro de 2016

Add Comment

Yakuza ― a máfia do Japão!
Elvis Presley não morreu: por meios naturais…?!
mafia chinesa- a triade
Máfia Chinesa em Foco: A Tríade
ndrangheta-mafia-calabresa4
As 7 Máfias Mais Poderosas do Mundo
A série mafiosa old-style que você respeita: PEAKY BLINDERS, sucesso da Netflix
Top 7 Tentativas de Homicídio das Telinhas Que Fracassaram
o-poderoso-chefao-historias-e-assassinatos-reais
Top 5 Histórias Reais da Máfia por trás do “O Poderoso Chefão”
film cassino fatos
25 Coisas que Talvez Você Não Sabia sobre o filme “Cassino”
Conor McGregor
O que leva um campeão de UFC a simpatizar com a máfia? O caso de Conor McGregor
Top 10 Gangues de Motociclistas
Top 10 Gangues de Motocicletas Mais Perigosas
gangsters e contrabando 1920
Bootleggers: O Contrabando na América do Norte
estilo gangster mafioso
Por que os Mafiosos são tratados mais como Celebridades do que como Criminosos desagradáveis?