Ignazo Lupo: O primeiro gangster a organizar as atividades da Máfia em Nova York

Ignazo Lupo sempre foi conhecido como The Wolf, ou lobo no submundo da máfia. É dado o crédito a Lupo, o que muito provavelmente foi feito forma errada, de ser o primeiro a organizar a atividade da Máfia em Nova York, sendo o único líder da máfia na época.

Data de Nascimento: 19 de março de 1877 Corleone, Sicília, Itália
Morreu em: 13 de janeiro de 1947 Brooklyn, Nova Iorque
Apelidos: “Ignazio Saietta”, The Wolf (ou loubo)
Associações: Giuseppe Morello, Ciro Terranova, Vito Cascio Ferro, a Mão Negra, Unione Siciliana

Bases operacionais

Suas bases de operações eram em Little Italy no Lower East Side de Manhattan e no Brooklyn. Mas Lupo ficou no comando da máfia ao lado da família Morello do Harlem e da organização de Ciro Terranova, no Bronx. Tendo uma grande influência no submundo da máfia.

Origem de Ignazo Lupo

Lupo nasceu em Corleone, na Sicília, em 19 de Março de 1877. Em 1899, Lupo fugiu para os Estados Unidos, depois de matar um homem chamado Salvatore Morello. Em Nova York, ele controlava grande parte da atividade do submundo de Nova York de Little Siciliana, ganhando também muita notoriedade nessa área.

A Lenda

Segundo a lenda, Lupo era dono de uma propriedade no Harlem, também  conhecida como Murder Stables. A rivalidade no submundo é muito grande, com diversos rivais lutando pelo poder que disseram tenham sido mortos, permitindo que Lupo conseguisse o controle da filial de Nova York da Unione Siciliana e, ele mesmo,  se designou o novo chefe dos chefes do mundo da máfia.

Parece haver pouca verdade nessa lenda. Nessa época, estábulos foram encontrados em todos os lugares, e uma parte era conhecida como moradia para os criminosos.

Não há evidência de que a organização conhecida como a Unione Siciliana sempre operada em Nova York (embora o mesmo nome possa ter sido usado para se referir à uma rede mais ampla da Máfia dos EUA). Lupo, porém, parece nunca ter sido reconhecido como chefe dos chefes.

O seu trabalho

Lupo trabalhou como gestor em parceria com Giuseppe Morello nas racket de Nova York. Sua organização era ativa em extorsão e proteção da Mão Negra. Ele também trabalhou com o chefe dos chefes da Sicília Vito Cascio Ferro – que supostamente passou uma parte de sua infância em Nova York antes de regressar ao seu país de origem – em uma operação de circulação da moeda americana falsificada. As extorsões de Morello e de Lupo se tornaram bastante sofisticadas, algumas vezes, envolvendo fraudes corporativas e em negócios imobiliários.

Lupo, que às vezes usou o nome de solteira da sua mãe “Saietta” como um alias, se casou com o clã Morello-Terranova, se casando com a irmã de Ciro Terranova Salvatrice. Seu filho Rocco nasceu em 1900, e a família vivia em uma casa de luxo na Avenida 261 no Brooklyn. A propriedade foi comprada para eles por Terranova.

A Prisão

Lupo fugiu de Nova York com o Super-policial Joseph Petrosino e acredita ter tido um importante papel no assassinato de Petrosino em 1909, na Sicília.

Lupo e Morello foram presos por falsificação em 1909 e pegaram uma pena longa na prisão em 1910. Lupo foi condenado a 30 anos e Morello a 25 anos de prisão.

Os Negócios

Nicholas e Ciro Terranova cuidaram dos negócios da máfia nas áreas do Harlem e do Bronx depois que Lupo e Giuseppe Morello foram presos, mas as comunidades italianas sicílianas no Brooklyn e no Lower East Side começaram a criar os seus próprios líderes da máfia. Talvez devido ao vácuo de poder, a família Morello entrou em guerra com Camorra napolitana no Brooklyn.

Lupo entrou em liberdade da prisão condicional a partir de Atlanta no dia 30 de junho de 1920. Mais tarde naquele ano, ele informou as autoridades que pretendia viajar para a Sicília para lidar com alguns negócios de família por causa da recente morte de seu pai. Essa viagem não poderia ter sido permitida pelas regras de liberdade condicional.

Em 1921, o presidente Harding concedeu uma comutação condicional do restante da pena por causa da falsificação da Lupo.

Retorno aos Estados Unidos

Após o retorno de Lupo aos Estados Unidos, em maio de 1922, ficou detido por várias semanas em Ellis Island. As autoridades se prepararam para deportá-lo. Surpreendentemente, o governo federal ordenou que Lupo fosse autorizado a entrar no país. O submundo, porém, era um lugar muito mais complicado e mais populoso em 1922 do que na época em que Lupo saiu de cena em 1910.

Os chefes da máfia olharam de outro modo de como Lupo trabalhou na extorsão da padaria, mas Lupo foi excluído da liderança da máfia e das operações de contrabando.

As agências policiais descobriram que ele estava se reunindo com o participante da máfia Anthony Forti para criar “a união”: um grupo de padeiros italianos em dezembro de 1935. O filho de Lupo Rocco também parecia estar entre esses padeiros italianos.

Embora seus parceiros anteriores Giuseppe Morello e Ciro Terranova tivessem um lugar proeminente na Guerra Castellammarese que ocorreu entre os anos de 1930 e 1931, Lupo manteve um perfil relativamente baixo. Ele foi preso em 1931, por supostamente ter matado um ano antes um homem que se chamava Roger Consiglio, mas nada relacionado à carga.

Nova Prisão

Lupo foi preso novamente em julho de 1935, quando a sua extorsão da padaria foi exposta. Um ano mais tarde, em 10 de julho de 1936, a Administração do FDR decidiu que Lupo violou as condições de sua “ficha limpa” e o colocou atrás das grades, fazendo com que ele cumprisse o restante dos anos de sua pena original que era de 30 anos.

Enquanto estava na prisão, Lupo soube da morte de seu cunhado, Terranova.

Após uma discussão burocrática significativa, as autoridades decidiram em 21 de dezembro de 1946, que a prisão de Lupo – por causa de seu período de bom comportamento – tinha expirado. Ele foi libertado, senil e fraco, para passar um último Natal com a sua família.

Após a sua morte que foi de causas naturais em 13 de janeiro de 1947, ele foi enterrado no jazigo da família de Terranova em Calvary Cemetery do Brooklyn ao lado de Ciro.

< TODOS OS GANGSTERS

Mafia Academy

Add Comment

O Chefe Está Morto mas a Máfia segue Viva, afirma Magistrado e Mafioso
Cuntrera-Caruana mafia cosa nostra
O Clã Mafioso Cuntrera-Caruana
os corleonesi
O clã mafioso Corleonesi: Uma facção que agregou muitos nomes de peso no mundo da Máfia
tráfico de drogas
A Era de Ouro do Tráfico de Drogas: Como Metanfetamina, Cocaína e Heroína se Moveram pelo Mundo Todo
film cassino fatos
25 Coisas que Talvez Você Não Sabia sobre o filme “Cassino”
Quem foi Mario Puzo
O Pai do Poderoso Chefão: Mario Puzo
rene-trupo4
Top 13 Oficiais Mais Corruptos dos Filmes sobre Gângster
os bons companheiros
Os Bons Companheiros Na Real
Top 10 Gangues de Motociclistas
Top 10 Gangues de Motocicletas Mais Perigosas
gangsters e contrabando 1920
Bootleggers: O Contrabando na América do Norte
estilo gangster mafioso
Por que os Mafiosos são tratados mais como Celebridades do que como Criminosos desagradáveis?
A Insolarada - iate al capone
A Islamorada: O iate de Al Capone no Canal do Panamá