El Chapo, Hollywood e a atração pelos filmes de Gangster

De Al ‘Scarface’ Capone ao recém capturado Joaquín Guzman, gangsters que sempre apareceram no cinema afim de impulsionar sua imagem.

A notícia da reunião entre Sean Penn e o chefe do cartel de Sinaloa, Joaquín “El Chapo” Guzmán, não foi nenhuma surpresa para aquelas pessoas familiarizadas com a psicologia dos chefes do crime organizado. É evidente que Guzmán quer fazer um filme sobre si mesmo.

Como já relatei em outros artigos sobre o assunto, tendemos a pensar que o cinema observa o submundo do crime; mas na verdade, é exatamente o oposto: é o mundo do crime que assiste os filmes da Mafia.

Os chefes estão cientes de que uma grande parte do melhor cinema e TV se concentra na categoria “filme gangster”, o que os torna ansiosos para estar envolvido na produção. Dessa forma, eles serão capazes de distorcer o retrato deles em seu favor. Eles, e seus seguidores, precisam de filmes para mostrar o seu heroísmo e suas vitórias sobre autoridade.

Veja TambémAssim Scarface tornou-se um Mito para Todos os Chefes


El Chapo Vs Al Capone

As organizações criminosas, desde o México até a Itália, sempre olharam para o cinema para contar suas histórias, para dar-lhes a inspiração ou a tomar inspiração deles, para imitar os heróis e os códigos a seguir.

Al Capone foi o primeiro gangster norte-americano a fazer isso. Foi seu apelido, Scarface, que deu em 1932 o título ao filme de Howard Hawks. Enquanto o diretor estava trabalhando na produção, Capone enviou alguns de seus homens para Hollywood para ter uma ideia de como ele estava sendo retratado, para se certificar de que seu personagem não era um mero assassino. Somente quando o diretor convenceu os bandidos de Capone de que seu filme era pura ficção, fez eles concordarem em sair do estúdio.

O filme tinha sido lançado há dois anos, mas os censores haviam bloqueado seu lançamento, com o fundamento de que era muito violento, e glamorizava o estilo de vida do gângster. Em uma entrevista, Capone afirmava desprezar os filmes de gangsters da época, chamando-os de “coisas terríveis” de crianças , mas havia rumores de que ele tinha a sua própria cópia premiada no Hawks film sem censura.

Penn foi talvez satisfazer sua curiosidade pessoal em ir ver Guzmán, o qual não só não nega ser um traficante de drogas, mas se gaba de que ele é o maior que já existiu. “Eu forneço mais heroína, metanfetamina, cocaína e maconha do que qualquer outra pessoa no mundo. Eu tenho uma frota de submarinos, aviões, caminhões e barcos. “Ele também fala sobre como ele lava seus dólares das drogas.

Diversamente de Al Capone, El Chapo não sente a necessidade de uma histórias de capa; ele vangloria-se de suas capacidades militares. Ele está consciente de que a sua história de múltiplas fugas ousadas e recapturas atiça a imaginação do público mais do que os seus crimes.

Hollywood Vs Chefão do crime

Os Chefes da máfia precisam criar uma imagem de poder e glamour que, na realidade, eles não têm – eles frequentemente vivem escondidos em tocas subterrâneas como ratos – e o cinema torna isso possível. A imagem de Hollywood do chefão do crime, violento, mas carismático e sempre rodeado de mulheres, os alinha com um estereótipo imediatamente reconhecível.

Os aspirantes Chefes se inspiram a uma personagem bem conhecida do cinema gangster, que ajuda a criar a sua mitologia pessoal. Por exemplo:

  • Quando os fuzileiros navais mexicanos invadiram o esconderijo de Guzmán em Los Mochis, na costa do Pacífico do México, eles encontraram DVDs de La Reina del Sur (A Rainha do Tráfico), uma novela sobre uma mulher chefe de cartel com Kate Del Castillo.
  • Quando Cosimo Di Lauro, filho e herdeiro do chefe da Camorra Paolo Di Lauro, foi pego em janeiro de 2005, em seu esconderijo, ele não tentou escapar, mas antes que ele fosse levado para fora na frente das câmeras de TV, ele colocou gel em seu cabelo, e se preocupou de colocar seu terno listrado preto. Como os policiais o escoltaram até o carro, ele assumiu um sombrio olhar reflexivo. Ele era “O Corvo”. Para as crianças que se aglomeram na rua Di Lauro se tornou um ídolo.
  • Quando a subschefe do cla da Camorra, Immacolata Capone, foi morta a tiros em 2004, ela estava vestida como Uma Thurman em Kill Bill: macacões amarelos brilhantes e cabelos loiros curtos.
  • No mesmo ano, em Caserta, perto de Napoli, dois meninos foram mortos em um tiroteio em perfeito estilo gangster. O assassinos antes de abrir fogo contra eles, iniciaram a recitar a passagem de Ezequiel, exatamente como o assassino Jules Winnfield fez no filme de Tarantino.
  • Cesare Pagano, o chefe de um grupo dissidente da máfia em Scampia, perto de Nápoles, foi preso em 2010. Ele tinha sido um dos mais procurados da Itália. Quando ele foi levado para fora da sede da polícia de Nápoles, para ser levado a prisão, ele colocou uma camiseta com uma foto de Steve McQueen que, quando menino, tinha passado um tempo no reformatório.
  • O Cinema introduz um novo vocabulário para auto-expressão da máfia. O termo “Chefão” nunca foi usado pela máfia italiana antes do filme de Francis Ford Coppola. Foi só depois que o filme saiu em 1972, as famílias da máfia ítalo-americanos começaram a usar o termo “chefão”. Eles também começaram a usar ternos de risca de giz e óculos escuros, e entoando as linhas do filme.
  • Luciano Leggio, chefe da Cosa Nostra siciliana até meados dos anos 70, foi fotografado saindo com seu maxilar para baixo assim como Don Vito, enquanto John Gotti, conhecido como o Dapper Don, se comportava em perfeito estilo gangster americano.
  • No início dos anos 90, o chefe da Cosa Nostra, Bernardo Provenzano, enquanto fugia das autoridades como o mais procurados da Itália, costumava ir ao cinema no centro de Palermo, correndo risco de prisão, para ver o último filme da trilogia o Poderoso Chefão.
  • Em Casal di Principe, perto de Nápoles, o chefe Walter Schiavone possui uma casa tão grande e luxuosa que é conhecida localmente como Hollywood. Quando ele estava planejando a casa, diz-se, Schiavone que deu uma cópia de Scarface para seu arquiteto e disse-lhe para lhe construir uma casa como a de Tony Montana.
  • Outra vila monstruosa foi construída perto de Bolonha pelo chefe do clã Mancuso da poderosa ‘Ndrangheta calabresa, cuja riqueza é baseada na importação de cocaína da Colômbia e Espanha.
  • O amor das máfias italianas por Tony Montana não terminam somente na arquitetura: os chefes de Nápoles até mesmo melhoram a sua imagem de cara durão, mantendo leões e tigres em jaulas.

Considerações

Então, o que o cinema gangster deveria fazer em relação as historias relatadas em seus filme sobre os grande chefões do crime?

É óbvio que não irão parar de fazer filmes sobre o crime organizado. A única coisa que pode fazer é prestar muita atenção, certificando-se de que o bandido em questão não esteja explorando o filme para enviar mensagens ocultas. Filmes sobre o crime organizado não pode ficar preso a questões morais.

Parece que El Chapo, em  sua entrevista com Sean Penn, esteja pensando realmente em colaborar para um filme sobre ele e sua vida de gangster. Com certeza deve ter assistido Narcos, sobre Pablo Escobar!

Mafia Academy

Add Comment

O Chefe Está Morto mas a Máfia segue Viva, afirma Magistrado e Mafioso
Cuntrera-Caruana mafia cosa nostra
O Clã Mafioso Cuntrera-Caruana
os corleonesi
O clã mafioso Corleonesi: Uma facção que agregou muitos nomes de peso no mundo da Máfia
tráfico de drogas
A Era de Ouro do Tráfico de Drogas: Como Metanfetamina, Cocaína e Heroína se Moveram pelo Mundo Todo
film cassino fatos
25 Coisas que Talvez Você Não Sabia sobre o filme “Cassino”
Quem foi Mario Puzo
O Pai do Poderoso Chefão: Mario Puzo
rene-trupo4
Top 13 Oficiais Mais Corruptos dos Filmes sobre Gângster
os bons companheiros
Os Bons Companheiros Na Real
Top 10 Gangues de Motociclistas
Top 10 Gangues de Motocicletas Mais Perigosas
gangsters e contrabando 1920
Bootleggers: O Contrabando na América do Norte
estilo gangster mafioso
Por que os Mafiosos são tratados mais como Celebridades do que como Criminosos desagradáveis?
A Insolarada - iate al capone
A Islamorada: O iate de Al Capone no Canal do Panamá