O “Brand Máfia” na Itália e no Mundo

A legitimidade social da Máfia se construiu, nas últimas décadas, graças a uma indústria paralela que desfruta a marca ou “Brand da máfia”, para obter lucros. Este uso da Máfia é feito especialmente no exterior, enfatizando os valores positivos das organizações mafiosas. Obviamente, Cosa Nostra retira vantagem de tudo isso.

Marca e publicidade

O paradoxo que se obteve utilizando a marca da Máfia é aquele de fornecer publicidade de graça a Cosa Nostra, a qual aceita com vontade de ser legitimada em frente a sociedade civil de todo mundo.

Sobretudo no exterior, onde não se há consciência do fenômeno mafioso tanto quanto se tem na Itália, enquanto a maior parte das vezes a máfia vem vista como um problema italiano. Bem que, o problema seja de fato mundial e as organizações criminosas estão presente em quase toda parte do mundo.

Produzindo camisetas, ou jogos de máfia, não há nada que rende mais forte que a imagem desta organização criminosa.

A marca Máfia não provoca a invisibilidade da organização, pelo contrário torna-se mais visível. Essa visão, no entanto, não traz consequências negativas para Cosa Nostra. Na verdade, é apresentada uma imagem positiva da Máfia, associada a valores como a família, o respeito pelas regras, honra e força. Portanto, a presença dos “Brand Máfia”, trazem benefícios para Cosa Nostra, em vez de deslegitimá-la aos olhos da sociedade.

É através do uso dessas marcas que se re-conceitualiza a ideia de Máfia.

Na verdade, essa última não vem apresentada, como uma organização criminosa que destrói as inteiras economias dos países e se infiltram no interno das instituições e também através de violências e homicídios. Todavia se apresenta uma máfia mitificada, feita de poder, dinheiro e prestígio a qual as pessoas deveriam inspirar-se.

Legitimando a máfia através destas perigosas mensagens, encoraja a Cosa Nostra a se expandir, ou pelo menos não impedindo sua expansão. Cosa Nostra emigrando encontrará uma sociedade não consciente sobre o perigo da máfia, e não preparada a constatar o fenômeno mafioso.

Esta legitimação da máfia é estreitamente coligada a impunidade de Cosa Nostra. Ainda mais este problema acontece no exterior, onde não é previsto no código penal o reato de associação mafiosa.

O “Brand Máfia” é utilizado por todos e, é muito usado nos setores comerciais e de venda ao público.

A Máfia no cinema

A indústria cinematográfica tem utilizado a máfia como sujeito por inumeráveis filmes produzidos em todo mundo. Provavelmente o filme sobre a máfia mais visto e conhecido por todos é “The Godfather” ou O Poderoso chefão.

Este filme direto de 1972 de Francis Ford Coppola, é o primeiro de uma trilogia inspirada do romance homônimo de Mario Puzo.  Do Poderoso Chefão foram produzidos jogos, camisas e merchandising de qualquer tipo. Parece que as máfias atraem muitos espectadores no cinema. Os Intocáveis, filme de 1937, dirigido por Brian de Palma arrecadou 76 milhões de dólares. Este filme fala sobre Chicago nos anos 30 na época da Era da Proibição.

Também na Itália, foram produzidos inumeráveis filmes sobre a máfia. Entre os mais famosos podemos citar os filmes dirigidos por Damiano Damiani “ Il giorno della civetta”, “Perché si uccide un magistrato”, “Un uomo in ginocchio”, “Pizza Connection”. O filme de Marco Tullio Giordana “il cento passi”, vencedor de cinco David Donatello em 2001, que conta a vida de Peppino Impastato, executado pela máfia.

Um dos mais recentes filmes italianos sobre a Camorra foi dirigido por Matteo Garrone. “Gomorra”, trecho do livro de Roberto Saviano, obteve numerosos reconhecimentos, entre os quais “Gran Premio della Giuria” no festival de Cannes e cinco prêmios ao ’European Film Awards em 2008

A Máfia na televisão

Não só o cinema é interessado no assunto da máfia. Foram produzidas também várias séries para a televisão. Na Itália, fez sucesso a série “La piovra”, produzido a partir de 1984 a 2001, “Ultimo”, “Il capo dei capi” “L’ultimo padrino são outras séries produzida na Itália.

Nos Estados Unidos a série de TV “Os Sopranos“, produzida a partir de 1999 a 2007, houve um enorme sucesso, mas também muitas críticas. A Fundação Nacional Ítalo-Americana manteve grandes distâncias, alegando que a série facilita os estereótipos típicos de americanos italianos, retratados como gangsters, adúlteros e portadores de uma subcultura que tem como principais características a violência e a vulgaridade intelectual.

Em 2001, o ex-governador do Estado de Nova York, Mario Cuomo, expressou sua oposição à série. Ele chamou a série ” de um perigo para a sociedade e especialmente para os jovens.”

A Máfia nos jogos

Além do cinema e da televisão a Máfia também está utilizado o mundo virtual. Há muitos jogos de vídeo que têm como contexto a máfia ou simplesmente usam o seu nome para se identificarem. O jogo “Máfia:  the city of lost heaven”, houve muito sucesso quando foi lançado em 2002. O personagem principal é Thomas Angelo, um motorista de táxi na cidade de Lost Heaven. Cidade provavelmente inspirada pela New York dos anos 30, período em que se desenvolve a trama. O objetivo do jogo é escalar a organização da máfia chefiada por Don Salieri. No jogo naturalmente você usa as armas e vive uma própria experiência da máfia dentro desta família.

Do filme “O Poderoso Chefão”, em 2006, foi criado um jogo para Console e PC. O “game” conta a trama do primeiro filme, reproduzindo fielmente os cenários dos anos 40 em Nova York.

Al Pacino e Francis Ford Coppola não se emprestam para o projeto, considerando os jogos de vídeo violentos e moralmente prejudicial. Neste jogo, na verdade, você atira, você compra as armas no mercado negro, você rouba bancos e rouba carros com violência.

O número de jogos, sobre a Máfia, que estão localizados na web é muito alto, e estão disponíveis em todo o mundo. No jogo de vídeo “The Escape” o usuário é um membro de um clã da máfia e deve acompanhar o carro do chefe. Deve proteger o chefe, tanto do ataque de outros grupos criminosos, tanto por policiais que querem capturá-lo.

Conheça: TOP 10 Melhores Jogos da Máfia de Todos os Tempos

A Máfia na moda

O mundo da moda não parece ser imune ao charme Máfia. Dolce & Gabbana, uma das mais famosas casas de moda italianas no mundo, propôs um estilo Buscetta, criando uma coleção que faz voltar aos anos 70 e, em particular, ao modo de se vestir do celebre arrependido Buscetta. Domenico Dolce e Stefano Gabbana, elogiaram o estilo e o galanteio do chefe da máfia que usava óculos pretos e camisas coloridas e que foi o homem de conexão entre a Sicília e as Américas, para um contínuo comércio de drogas.

Veja tambémOs 11 Mafiosos Mais Elegantes de Todos os Tempos

A Máfia na música

“La musica della mafia”.  Assim é chamada a trilogia de CDs musicais, onde estão as histórias, provérbios, hábitos, rituais e tudo a respeito da ‘Ndrangheta.

O conjunto de caixa de CD incluído um folheto com letras em dialeto calabrês e traduzido para o Alemão e Inglês. Contém também fotos de tatuagens de prisioneiros. “Le canzoni dell’onorata società”, o último CD produzido por “Mazza music” em 2011, pode ser comprado no site da Mondadori.

É interessante notar como muitos dos CDs são vendidos também na Alemanha. O resultado que se obtém no exterior é aquele de associar a máfia com a cultura tradicional do sul. Toda a produção musical de Angelo Furfaro, com a etiqueta de Elca Sound of Reggio Calabria, está disponível no site da Mondadori tamém.

Em “Pensieri di un latitante” o protagonista da peça musical quer um “mundo sem mais policiais”, recorda os amigos de cada uma das cidades da planície de Gioia Tauro e presta homenagem a ‘ndrina (família), a’ Ndrangheta, aos contabilistas e dos sgarristi, os picciotti e os capobastoni.

Máfia e tecnologia

A máfia também foi legitimada através de aplicações disponíveis no site da Apple. Em 2010, foi de fato disponível uma aplicação, criada nos Estados Unidos, para iPhone, iPod e iPad, chamado “What Country”. Nesta aplicação, a Itália estava associada a “pizza, máfia, massas e scooters“. Além dessas quatro palavras para identificar a Itália, foi feita uma breve descrição do país.

“A Máfia na Itália é grande. Nenhuma surpresa! É conhecida como ‘Ndrangheta, Camorra e Cosa Nostra. A máfia italiana, talvez seja melhor conhecida por suas tradicionais atividades criminosas, tais como extorsão e racket da prostituição. A máfia na Itália de hoje, no entanto, tornou-se muito mais sofisticada e diversificada em seu portfólio de atividades criminosas. A Máfia na Itália constitui uma formidável força econômica que representa cerca de 10% do PIB. O faturamento anual da máfia italiana é estimado em 10 mil milhões euro”.

– Fonte WikiMafia

Quer descobrir mais a respeito da Máfia italiana? É só acompanhar nosso blog.

Mafia Academy

Add Comment

O Chefe Está Morto mas a Máfia segue Viva, afirma Magistrado e Mafioso
Cuntrera-Caruana mafia cosa nostra
O Clã Mafioso Cuntrera-Caruana
os corleonesi
O clã mafioso Corleonesi: Uma facção que agregou muitos nomes de peso no mundo da Máfia
tráfico de drogas
A Era de Ouro do Tráfico de Drogas: Como Metanfetamina, Cocaína e Heroína se Moveram pelo Mundo Todo
film cassino fatos
25 Coisas que Talvez Você Não Sabia sobre o filme “Cassino”
Quem foi Mario Puzo
O Pai do Poderoso Chefão: Mario Puzo
rene-trupo4
Top 13 Oficiais Mais Corruptos dos Filmes sobre Gângster
os bons companheiros
Os Bons Companheiros Na Real
Top 10 Gangues de Motociclistas
Top 10 Gangues de Motocicletas Mais Perigosas
gangsters e contrabando 1920
Bootleggers: O Contrabando na América do Norte
estilo gangster mafioso
Por que os Mafiosos são tratados mais como Celebridades do que como Criminosos desagradáveis?
A Insolarada - iate al capone
A Islamorada: O iate de Al Capone no Canal do Panamá