14 Fatos Curiosos sobre a Era da Proibição

Para quem não sabe, os Estados Unidos passaram por uma época complicada nos anos 1920 até 1933 devido a Lei Seca. Mesmo com o Crack da Bolsa de Valores acontecendo em 1929, muitas razões levaram às organizações criminais, e à pobreza. A Era da Proibição foi pensada para diminuir as taxas de violência, fome e principalmente o consumo de álcool, devido aos abusos sofridos por mulheres e crianças recorrentemente. Assim, a lei foi instaurada e o álcool banido.

Deu certo? Pelo contrário, não adiantou nada.  A violência cresceu e as organizações criminais se espalharam pelo país! Aqui estão 14 Informações básicas sobre a Era da Proibição que envolvia contrabando e ilegalidade.


1) Como a Proibição deu os primeiros passos

Os primeiros passos iniciaram com o fim da Primeira Guerra Mundial. Com o objetivo de evitar o consumo de álcool exagerado, a liga Anti-Salão (bares e pubs) fez com que os Estados Unidos secassem a sua reserva alcoólica.

Houve muita comoção devido à crescente onda de imigrantes alemães que bebiam cerveja, já que a Liga instruía que quem bebia era considerado traidor.

2) A proibição foi instituída

Era 16 de janeiro de 1919 quando a 18ª emenda da constituição norte-americana foi instaurada no país. Com essa leia foi proibida a venda, a produção, o transporte, a importação e exportação de álcool em todo o país.

3) O Ato Volstead

Com o objetivo de reforçar essa proibição o governo criou o Ato Vostead para que realmente fossem cumpridas as delegações criadas pela lei e constituição. Oficialmente conhecido como Ato Nacional da Proibição, em 29 de janeiro de 1920, foi dito que quem abusasse da lei seria multado.

Os Estados Unidos queriam desintoxicar a sua população e garantir melhores condições de vida (devido ao fim da primeira grande guerra).

4) Os efeitos da Proibição

A lei seca não foi totalmente instaurada já que beber algumas doses de álcool nunca foi ilegal. Entretanto, cada vez mais os bares foram fechando e o álcool foi ficando cada vez em menor quantidade, provocando a ira daquelas pessoas que queriam aproveitar a vida e não sabiam como, pedindo e pagando por álcool ilegal.

Assim, gangsters, corrupção e as consequências de bootlegging e “speakeasies” se disseminaram, trazendo discórdia.

5) Quem eram os bootleggers?

Pessoas que aumentavam o tráfico ilegal – importando, produzindo e vendendo álcool – eram chamadas dessa forma. Essas pessoas construíam lugares específicos para que o consumo de álcool fosse aberto ao público, assim, criavam documentos falsos para que a compra de licores, por exemplo, fosse permitida.

Mas ninguém percebia isso? Leitor, leitor, óbvio que sim! Mas os bootleggers pagavam cerca de trezentos mil dólares por mês para juízes e oficiais da lei para que eles simplesmente se esquecessem da existência dessa organização anticonsumo de álcool. Era um grande império feito da corrupção.

6) O que foram os Speakeasies?

Imagine boates ou baladas que vendem álcool e bebidas ilegalmente. Isso era considerado speakeasy.

Mas por que esse nome? Pelo fato das pessoas terem de sussurrar palavras secretas com o intuito de conseguir a bebida. Para você ter uma ideia, em Nova York existia mais de 100 mil clubes que se denominavam speakeasy; em Chicago, 7.000. Além do consumo da bebida, essas boates também tinham música e bandas de jazz para agradar ao público.

Veja tambémNova York, a Lei Seca, e a Cosa Nostra

7) A Era dos Gangsters

Como era de se esperar, a Máfia cresceu nos Estados Unidos de forma gigantesca. Os gangsters, além de lidarem com prostituição e roubos, ajudavam essas boates e os bootlegging para conseguir um certo controle sob as vendas e a corrupção. 1.300 gangs operavam em Chicago e muita gente já deve ter ouvido falar de Al Capone (de Chicago) e Lucky Luciano (de Nova York).

Veja também: O Mundo dos Gângsters dos anos 20 e 30

8) Volume de negócios

A estimativa era que nesse período de álcool ilegal e consumo desenfreado mais de dois milhões de dólares eram repassados aos gangsters e aos bootlegging.

9) O custo para o governo

Mesmo que tenha existido a corrupção de forma generalizada, o governo federal sofreu com os custos para aplicar a lei. 300 milhões de dólares era o custo para forçar essa 18ª emenda. As receitas fiscais? Foram perdidos mais de 11 bilhões em dólares.

10) O efeito da ilegalidade

Na Era da Proibição, a cada ano três mil americanos morriam devido aos efeitos do álcool comprados no mercado negro. Garrafas estragadas e podres eram conseguidas, trazendo grande mal à saúde.

11) Por que falhou?

Os motivos que fizeram com que não desse certo a proibição foram muitos. O fato de não haver policiais limpos e agentes para aplicar a lei era o principal problema. Sem contar as fronteiras americanas – não era possível controlar o ir e vir do país inteiro pela falta de agentes policiais.

O contrabando de álcool e a proibição do mesmo apenas aumentou a vontade das pessoas, promovendo a criação de gangsters e crimes organizado, além da ida às boates e baladas renomadas para conseguir álcool. Não tinha como prender essas pessoas, porque, além da corrupção, a lei foi derrotada.

12) A 21ª Emenda

Diante das circunstâncias, durante o mandato do presidente Franklin Roosevelt, a 18ª emenda foi anulada pela 21ª. Ratificada em 5 de dezembro de 1933, o voto popular baniu a lei seca. Assim, a cada Estado foi permitido criar os seus próprios termos em relação ao consumo de álcool.

13) O presidente durante a Era da Proibição

Na história do seu mandato, o então presidente Woodrow Wilson viu essa era explodir no país.

14) A fala de Roosevelt

O presidente Roosevelt, tendo anulado a Era da Proibição, disse em seu discurso: “O que a América precisa agora é de uma bebida”.

Banner rodape mafia-academy

Add Comment

mafia chinesa- a triade
Máfia Chinesa em Foco: A Tríade
ndrangheta-mafia-calabresa4
As 7 Máfias Mais Poderosas do Mundo
O Chefe Está Morto mas a Máfia segue Viva, afirma Magistrado e Mafioso
Cuntrera-Caruana mafia cosa nostra
O Clã Mafioso Cuntrera-Caruana
Top 7 Tentativas de Homicídio das Telinhas Que Fracassaram
o-poderoso-chefao-historias-e-assassinatos-reais
Top 5 Histórias Reais da Máfia por trás do “O Poderoso Chefão”
film cassino fatos
25 Coisas que Talvez Você Não Sabia sobre o filme “Cassino”
Quem foi Mario Puzo
O Pai do Poderoso Chefão: Mario Puzo
Conor McGregor
O que leva um campeão de UFC a simpatizar com a máfia? O caso de Conor McGregor
Top 10 Gangues de Motociclistas
Top 10 Gangues de Motocicletas Mais Perigosas
gangsters e contrabando 1920
Bootleggers: O Contrabando na América do Norte
estilo gangster mafioso
Por que os Mafiosos são tratados mais como Celebridades do que como Criminosos desagradáveis?